sexta-feira, 26 de agosto de 2016

* NOTÍCIAS DIVERSAS:  


                        T  R  I  N  C  H  E  I  R  A


  • UNIFICAÇÃO DAS POLÍCIAS – Não adianta unificar as polícias, sem que se ofereça condições financeiras, para equipamento e funcionamento a contento da segurança nas capitais e cidades interioranas. Há muito que o país mostra que a saída para a segurança, será com a UNIÃO, assumindo o orçamento da SEGURANÇA nos estados, assim como já assume as rubricas de educação, saúde e agricultura.

  • BANDIDOS ESTÃO TOMANDO CONTA DO PAÍS – O  governo Resultado de imagem para bandidos assaltandobrasileiro há muito vem devendo segurança à sociedade, onde o latrocínio perverso, tem deixado vítimas as famílias de todo país, do Rio Grande do Sul a Manaus. Somente o apoio financeiro para equipamento de qualidade unificando as ações das Polícias militar e civil, num projeto decidido para acabar com o latrocínio e proporcionar ordem e segurança nas ruas de todo país.

  • ·É PRECISO GOVERNO SÉRIO E COMPROMETIDO COM AS FAMILIAS– Para acabar com a banalidade dos crimes cruéis  por latrocínio desumano nas ruas do país, é preciso que a União Federal, equipe as polícias civis e militares dos estados, oferecendo estrutura técnica, com apoio financeiro, em rubrica direcionada para a segurança de estados e municípios. É o caminho, é a saída.

  • ·CAIXA 2 NAS CAMPANHAS. CLARO QUE VÃO CONTINUAR – ou aResultado de imagem para charge de caixa 2 de politicosJustiça Eleitoral disciplina essa democracia da ajuda para candidatos e partidos, com fiscalização dura e pragmática, ou as contribuições de caixa 2 vão continuar proliferando e decidindo muitas eleições em cidades de todo país.

  • É PRECISO ENTREGAR AO MPF E PF A FISCALIZAÇÃO DAS ELEIÇÕES E COM MUITO RIGOR - O País não é sério no quesito, Resultado de imagem para MPF E PFLei Eleitoral. É preciso fiscalizar melhor e para acabar a corrupção, basta mandar que o MPF e PF fiscalizem com rigor os pleitos eleitorais. Aí sim, a coisa funciona. Mas, enquanto os Tribunais Eleitorais continuarem perdoando denúncias da própria PF nas irregularidades de eleições e perdoando políticos corruptos, esse vício do caixa 2 e da compra de voto, infelizmente continuarão nos pleitos eleitorais de todo país, como sempre aconteceu.

  • LULA DIZ QUE A JUSTIÇA É INIMIGA DO PT – Isentando partidos que fazem oposição ao PT, ex-presidente Lula foi duro ao afirmar Resultado de imagem para ex presidente lulaque o maior inimigo do PT é a própria justiça. Claro ele estava se referindo ao juiz Sergio Moro que tem sido implacável, contra todos aqueles que contribuíram para o desvio de dinheiro da lava jato, no maior escândalo de corrupção da história do país. Lula se queixa de perseguição da proporia justiça de seu país. Verdade ou mentira?

  • TERESINA TEM UM FOSSO QUE DIVIDE A POPULAÇÃO – Essa frase é do candidato do PSOL Everton Diego, candidato do PSOL àResultado de imagem para curva sao paulo dirceu Prefeitura de Teresina. Everton ao Diário do Povo foi feliz quando declarou: “ é preciso superar o fosso entre a periferia e as regiões mais bem assistidas da cidade”. É o que chamamos de apartheid existente em nossa cidade. Um clamor social, desumano, entre ricos e pobres, onde os pobres são discriminados de convivência no mesmo espaço, como acontece naturalmente nas cidades praianas.

  • · CAIXA DOIS É IMORAL MAS É QUEM DECIDE ELEIÇÕES NO PAÍS – As doações secretas e que formam o caixa 2 de campanha, precisa de fiscalização com o rigor da Lei. Candidatos gastam milhões em suas eleições e declaram merrecas em relação aos gastos reais de campanha. É preciso que a Justiça proíba menos e fiscalize mais. É preciso democratizar com mais ética as ajudas de campanha. É só  copiar o modelo americano dos EUA.

  • CAMPANHAS SEM COMÍCIOS E SEM VIBRAÇÃO POPULAR – Não mais existem líderes que levem multidões às ruas. As campanhas Resultado de imagem para wall ferraz e alberto silvaem Teresina, que ao tempo de Wall Ferraz e Alberto Silva, levavam milhões para a praça pública em grandes comícios sem bandas e músicos, passou, acabou. Não mais temos políticos queridos, só sobraram os temidos, aqueles que ameaçam pela caneta pesada de governante. Acabaram os líderes queridos e só temos os líderes temidos, aqueles que usam o poder para infelicitar o servidor público, com salários miseráveis e ameaças e perseguições. Os líderes queridos se foram, infelizmente.

P  I  M  E  N  T  I  N  H  A
  • Teto de gasto público, visa tirar mais ainda dos servidores. A proposta do governo federal, precisa ser democraticamente discutida com parlamentares.
  • Cada estado tem suas complexidades, não pode a União querer interferir nas administrações estaduais.
  • Cabe ao partido que governa, tendo as condições de controlar as finanças de seus estados e municípios, decidirem o que é melhor para seus servidores.
  • No Piauí, por exemplo, o governador que tem gorda mordomia, não reajusta seu salário, para manter baixo o teto do estado dos chamados servidores graduados.
  • Uma pieguice ou uma grande sacanagem oficial. Convenhamos! É mentira?
  • Os valores destinados pela Justiça para prefeitos e vereadores conduzirem suas campanhas, é o que se pode chamar de hipocrisia oficial.
  • Os valores são tão irrisórios, que não dá para fazer nem eleições de associações de bairros, quanto mais para eleger um vereador. RIDÍCULO!!!
  • Ora, famoso candidato dizia numa roda na Assembléia que tinha gasto 15 milhões na sua campanha de deputado federal e não foi eleito, enquanto outros gastaram menos e foram eleitos.
  • Alguém do lado sussurrou nos ouvidos de um conhecido jornalista: “ e onde ele arranjou esses 15 milhões?”. A resposta veio na hora: “ora, roubando dos cofres públicos!!
  • Verdade, quem é que vai tirar ou ter R$ 15 milhões para gastar em eleição de deputado federal? Isso é dinheiro de gorda trambicagem. E o rapaz é conhecido e como é!!!!!




quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Coluna da quinta-feira

    Impeachment passa folgado 
No dia de ontem, véspera  do início do julgamento final do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, no Senado, 51 senadores declararam que votarão a favor do impeachment, segundo levantamento do jornal O Globo. Disseram que votarão contra 19 e não quiseram manifestar seus votos ou não foram encontrados 11 parlamentares. Na votação da chamada pronúncia, quando Dilma virou ré, foram 59 votos a favor e 21 contra. São necessários 54 votos, entre os 81 senadores, para a condenação definitiva de Dilma à perda do mandato e à inelegibilidade por oito anos.
O julgamento começará na manhã de hoje. Na primeira fase, só testemunhas serão ouvidas, o que deve acabar sábado. Na próxima segunda-feira, Dilma fará sua defesa e, em 30 e 31, haverá discursos e a votação. Apesar de ainda não haver tal número, o clima é favorável ao impeachment. Vários senadores que não declararam sua preferência informaram às suas bancadas que votarão pelo afastamento definitivo da petista.
Nos bastidores, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tem sido pressionado pelos aliados a fazer o mesmo, mas ele disse que ainda analisa a situação. Quais as chances de Dilma ser absolvida? Projeções feitas com base nas informações disponíveis mostram que são praticamente nulas. Os votos esperados pela condenação de Dilma variam entre 55 e 59, podendo chegar a 62 nas várias simulações da mídia, patamar confortavelmente superior aos 54 necessários para condená-la.
Supõe-se que um senador que já votou contra Dilma tem maior chance de repetir seu voto. Importa menos que ele tenha declarado ou não o que fará a este ou aquele jornal. Alguns exemplos podem ajudar a entender melhor o critério. Tome os casos de votos dados como indefinidos, como os senadores Benedito de Lira (PP-AL), Fernando Collor (PTB-AL), João Alberto Souza (PMDB-MA), Wellington Fagundes (PR-MT) ou José Maranhão (PMDB-PB).
Todos eles já votaram sistematicamente contra Dilma no plenário, em pelo menos cinco oportunidades. Fagundes ainda votou contra Dilma também na Comissão Especial do Impeachment. Outro caso dado como indefinido, o senador Otto Alencar (PSD-BA), tem votado sistematicamente a favor de Dilma.
Pelo critério mais frouxo, a projeção aponta 59 votos pelo impeachment, exatamente o resultado da última votação no Senado. Ainda que seja adotado o mais rigoroso dos critérios (só é dado como certo o voto de quem sempre votou contra Dilma e se declara a favor do impeachment em todos os levantamentos), a projeção resulta em 55 votos a favor votos pelo impeachment e 25 contra. Isso contando com a abstenção de Renan Calheiros, o que totaliza 81, a composição da Casa.
SAINDO DO MURO – O senador Benedito de Lira (PP-AL) assumiu seu voto, alegando que agora, com o quadro já definido, não há mais motivo para não declarar sua posição. Ex-ministro de Dilma, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) também se manifestou pela condenação. No caso dos aliados de Dilma, o senador Elmano Férrer (PTB-PI) disse que manteria sua posição contra o impeachment. O Palácio do Planalto ainda tenta mudar seu voto.
Reinado do PSB ameaçado– Empresário do ramo funerário, responsável pela ascensão do time do Salgueiro, Clebel Cordeiro (PMDB) tem amplas chances de por abaixo a era do PSB no município de Salgueiro, que já dura 16 anos. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, postada ontem neste blog, o peemedebista abriu uma frente de 18 pontos sobre o ex-secretário Marcelo Sá, do PSB, apadrinhado pelo prefeito Marcondes Libório e a ex-prefeita Creuza Pereira, hoje no exercício do mandato de deputada federal como suplente. Cordeiro montou uma ampla coligação, tendo como vice o desembargador aposentado Chico Sampaio e o apoio de seis vereadores dos 14 vereadores da Câmara, além do deputado federal Gonzaga Patriota, que abriu uma dissidência no PSB.
Um novo Campos Arraes– Candidato a prefeito de Olinda pelo PSB, o advogado Antônio Campos já virou pauta nacional. Em entrevista ao jornal O Valor, falou dos seus projetos para governar a Marim dos Caetés. Provocado sobre a sua entrada na política como irmão do ex-governador Eduardo Campos, afirmou que não entra na disputa para virar sucessor do mano. “Não sou sucessor do meu irmão, nem do meu avô Miguel Arraes. E nunca disse que era. Sou um novo Campos Arraes na política”, afirmou.
Justiça mais célere–O presidente da Associação Nacional dos Desembargadores (Andes), desembargador Bartolomeu Bueno, assumiu, ontem, a presidência da 1ª Câmara Extraordinária Cível, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, atendendo determinação do Conselho Nacional de Justiça, que recomenda a criação de Câmaras Extraordinárias para conferir celeridade à resolução de processos mais antigos. Segundo ele, o início das atividades irá contribuir de forma significativa para dar mais agilidade à tramitação de processos no 2º Grau. "Com a instalação, a Presidência do TJPE cumpre com a principal função da Justiça, que é servir à população com eficácia e celeridade”, afirmou.
Debates só com Geraldo– Alvo da metralhadora dos candidatos em baixa nas pesquisas, o ex-prefeito João Paulo, que disputa a Prefeitura do Recife pelo PT, resolveu, ontem, adotar a estratégia do prefeito Geraldo Júlio (PSB). A partir de agora, não poderá atender mais pedidos de debates promovidos por entidades da sociedade civil. “João Paulo só irá a debates que tenham a presença do candidato da situação. Como oposição ao governo municipal, a coligação Recife pela Democracia acha essencial discutir as questões do Recife com o atual prefeito, pois, por razões óbvias, a cidade que ele administra é o ponto central da campanha. Vale destacar que, à época que foi candidato à reeleição, em 2004, o então prefeito João Paulo nunca se negou a comparecer aos debates”, alegou o petista, em nota enviada pela assessoria.
CURTAS
VICE RENUNCIA– Em Jurema, no Agreste, o candidato da oposição a prefeito do município, Marconi de Geraldo (PDT), sofreu o primeiro revés da sua campanha: candidato a vice em sua chapa, Pedro Ferreira (PMDB), renunciou. Afirmou que o aliado não assumiu de fato a sua candidatura e por isso mesmo perdeu vários apoios para o prefeito Agnaldo Inácio (PR).
VICE AGREGA MAIS– Na reviravolta em Olinda com a renúncia do seu vice Antônio Cosmo, o Tota (PRP), o candidato a prefeito pelo PMDB, Ricardo Costa, acabou no lucro. André Luís Farias, o ALF, seu novo vice, tem uma relação histórica com a cidade, já foi deputado estadual e candidato a prefeito em duas eleições.
Perguntar não ofende: Renan Calheiros vai sair de cima do muro?



Impeachment: aliada de Dilma se contradiz sobre golpe


Gabriel Garcia
De Brasília
A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) reconheceu que o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff não se trata de um golpe à Constituição Federal. Na abertura da sessão destina à fase final do processo, Grazziotin direcionou ao presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro Ricardo Lewandowski: "Devemos julgar a presidente pelas contas, embora o rito definido (pelo Senado e pelo Supremo) esteja devidamente correto".
Para desmontar o discurso dos aliados de Dilma, o Tribunal de Contas da União (TCU) já rejeitou as contas da presidente Dilma, além de apontar uma série de irregularidades.
Neste momento, o Senado analisa questões de ordem sobre o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016


Dia 27 de Agosto em Parnaíba tem encontro de Cantores de Brega






Colégio Ângulo abre matriculas e espera você com ensino sob medida

O Colégio Ângulo está com matrículas abertas para o 2º semestre de 2016, com turmas do EJA (supletivo) de ensino fundamental e médio. E para você que deseja passar no ENEM,  venha para o Ângulo e faça como o Marcelo Araújo de Souza, aprovado em medicina na UFPI e todos os alunos do Ângulo aprovados em universidades públicas.

Turmas de pré-vestibular com mensalidades por apenas:

R$ 180,00 (cento e oitenta reais) nos turnos manhã e tarde.
R$ 160,00 (cento e sessenta reais) no turno noite.

Não perca tempo! Venha para o Ângulo que tem uma equipe de professores competentes, com salas climatizadas e o ensino sob medida para você.
Praça Júlio Augusto Nº 762 no Centro de Parnaíba (PI). Telefone (86) 3323-9518.

Espero você na universidade, pois sou Ângulo.



* NOTÍCIAS  DIVERSAS:   PIAUÍ-  BRASIL

CANDIDATOS APELAM E TRE OBRIGA BANCO ABRIR CONTASUma denuncia coletiva feita por diversos candidatos conta a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, provocou uma reunião entre a diretoria do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí e os superintendentes dessas duas instituições financeiras por causa das contas de campanha. Os bancos estavam atrasando a abertura das contas, prejudicando os candidatos. A Justiça Eleitoral interveio e o caso foi solucionado. Ficou decidido que algum candidato que ainda não teve sua conta de campanha aberta, terá máximo, até esta 4ª feira para faze-lo.
A IMPORTÂNCIA DA CONTA“Sem conta não há campanha”, esclarece o desembargador Edvaldo Pereira de Moura, Corregedor do Tribunal Eleitoral e que presidiou a reunião com os representantes dos bancos. “A conta é o carro chefe da campanha. É ela quem vai dizer quanto o candidato arrecadou e quanto ele movimentou”, completa o magistrado.
PRESTAÇÃODe acordo com a nova legislação, o candidato tem que prestar contas dos seus gastos de campanha, a cada 72 horas. E isso é feito através da conta bancária. A conta pode ser aberta em banco público ou privado, mas é obrigatória.
LEI DA LIMPEZACadê aquela Lei que proíbe jogar lixo na rua? Fizeram um barulho danado no lançamento, mobilizaram a população e tinha até vereador vestido de gari. Foi só uma onda que passou. A cidade está lambuzada de lixo nas ruas, praças e avenidas e ninguém foi multado como manda a tal lei.
O MAIOR LÍDERCandidato a reeleição, Antônio Carlos Magalhães Neto, o “Grampinho”(DEM), é o maior líder político do Brasil na atualidade. Ele tem simplesmente, 68% de intenção de votos para permanecer prefeito de Salvador na Bahia.
VITÓRIA CERTAO 2º colocado em Salvador tem 8%. É a deputada Alice Portugal do PC do B. SE até o dia da eleição ela ganhar um ponto, ainda assim, ACM Neto será reeleito. Encarnou o espírito do avó.
TEMPO REALTão logo o presidente do TRE, desembargador Joaquim Santana lançou o aplicativo “Pardal”, sete denuncias entraram no ar. Dessas, quatro de Teresina e três do interior.
ELEIÇÃO EM AROAZESEm Aroazes, continua a decenária briga das famílias Vale e Portela. Atualmente, o prefeito é Tomé Portela, filho do ex-prefeito Manoel Portela, assassinado antes da posse em 1996. Candidato a reeleição, Tomé ele enfrenta Talita do Vale, filha de Bernardone do Vale, o China, ex-prefeito da cidade.
DISPUTA ANTIGAA família Portela acusa os Vales pela morte do patriarca Manoel 96. Bernardone, segundo os Portela, teria sido o mandante do crime. Denunciado, julgado e condenado, ele cumpre prisão semiaberta.
ASSIS RECORRECondenado pelo juiz da 3ª Vara Federal de Teresina, o deputado Assis Carvalho(PT), deverá exercer o seu direito líquido e certo do contraditório e da ampla defesa, para provar sua inocência. Ele tem dois caminhos a escolher: o STF ou o TRF.
O MAIS PROVÁVELO TRF da 1ª Região é o caminho natural do processo, porque o juiz que lhe condenou é atrelado a este Tribunal. Mas, por possuir foro especial, o caminho natural do deputado federal é o STF. O deputado tem 15 dias para se manifestar a partir da notificação.
O GRITO DA TERRAQuem não chora, não mama, diz o velho ditado popular. A turma da FETAG fez a romaria “grito da terra” e deu certo. O governador Wellington Dias anunciou que até o final do ano, pelo menos 600 títulos de terras serão entregues. A conferir.
CEIR PARA CEGOQuando começou suas atividades, o CEIR atendia somente pessoas com deficiências físicas. Depois, evoluiu para auditiva e intelectual. Pois agora, vai atender também, quem sofre com problemas visuais. Isso mesmo, o CEIR vai abrir suas portas para cegos. Boa Notícia.
PIADA PRONTAEm São Paulo, um candidato a vereador foi preso em flagrante assaltando um banco. Detalhe: a coligação dele tem o seguinte nome: ‘HONESTIDADE E COMPETÊNCIA”. Já ele, ele não possuiu nenhum dos dois.
NOTAS & NÓTULAS*O PSL e o PSTU vão ter cada um, outo segundos no horário eleitoral. Só vai dá para abrir e fechara a boca.
*Deu no jornal que o River deve quatro meses de salários. É difícil de acreditar.
*Começou a agregação das Comarcas. Incialmente, vamos ter muita confusão na cabeça das pessoas por aí.
Autor: Pedro Alcântara