segunda-feira, 26 de outubro de 2015


 Candidato governista de centro-direita à Casa Rosada, Daniel Scioli, discursa (Foto: Martin Acosta/Reuters)
Candidato governista de centro-direita à Casa Rosada, Daniel Scioli, discursa


Candidato pelo Pro, Mauricio Macri, discursa (Foto: Agustin Marcarian/Reuters)
Candidato pelo Pro, Mauricio Macri, discursa 

O candidato governista de centro-direita à Casa Rosada, Daniel Scioli, vai disputar o segundo turno das eleições na Argentina com Mauricio Macri, apontam dados oficiais das votações realizadas neste domingo (25), segundo a Direção Nacional Eleitoral da Argentina. A segunda etapa das votações vai acontecer em 22 de novembro.
Em disputa acirrada, o candidato governista lidera com ligeira vantagem, com 95,37% das urnas apuradas.
Scioli, apoiado pela presidente Cristina Kirchner, e tido como favorito pelas pesquisas, tem 36,66% dos votos.
O prefeito de Buenos Aires e candidato pelo Pro, Mauricio Macri, tem 34,52% dos votos.
O advogado e deputado Sergio Massa, da Frente Renovador, está em terceiro lugar na contagem de votos.
A atual presidente Cristina Kirchner deve entregar a presidência a seu sucessor em 10 de dezembro próximo, com uma aprovação de cerca de 50% a seu governo, de acordo com pesquisas recentes.




Montagem sobre foto de DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO e Tinkstock/Getty Images (Foto:  )



Líder do PMDB da Câmara dos Deputados em abril do ano passado,Eduardo Cunha viajou acompanhado de sua mulher, Cláudia Cruz, rumo à China numa comitiva de parlamentares. Todos fizeram escala em Dubai. Enquanto seus colegas pernoitaram num hotel cinco estrelas, o casal Cunha recusou a estadia e passou a noite no Burj Al Arab, primeiro hotel sete estrelas do mundo, cuja diária mais barata custa R$ 7,5 mil. Cunha diz que pagou suas despesas. (Época)






Nenhum comentário:

Postar um comentário