quinta-feira, 5 de novembro de 2015


Morte de Lucídio encerra uma fase de grandes líderes como Petrônio, Alberto, Lucídio e Wall



Desde a saída de Alberto Silva do seu primeiro governo 71/75, a política do Piauí passou a ter duas épocas, uma antes e outra depois de Petrônio, Alberto, Lucídio e Wall Ferraz.
Tive a grata honra e felicidade de gravitar entre esses líderes, vivenciando e participando diretamente das mais duras e importantes lutas partidárias do último século no Piauí, se igualando evidentemente, ao tempo de Eurípedes Aguiar e Pedro Freitas.Resultado de imagem para petronio portela  governador
Com apoio dos generais de 64, Petronio Portela armou uma estrutura política forte no Piauí, sem deixar de citar a herança já recebida do sogro Pedro Freitas, embora antes, fortes adversários.
Ao romper com a ARENA, Alberto Silva, depois de perder a eleição Resultado de imagem para Alberto Silva,   governadorde senador para Dirceu Arcoverde em 1978, pela ARENA II, decidiu fundar o PP de Tancredo Neves, isso depois de assumir o senado com a prematura e sofrida morte do nobre e altivo governador e senador Dirceu Arcoverde. Alberto Silva corajosa e decididamente, assumiu a oposição no estado. Logo depois, Wall Ferraz secretário de educação de Alberto Silva, depois prefeito de Teresina nomeado pelo cunhado Dirceu Arcoverde, Prefeito de Teresina, insatisfeito, Wall rompe com Petrônio e Lucídio e foi para o lado de Alberto Silva. Wall não aceitou o seu nome rifado para a reitoria da UFPI. O PP ganhava peso e começava a engrossar as suas fileiras somando grandes nomes.
Na eleição de 1982, depois da convenção que uniu Tancredo e Ulisses, PP/MDB, criando a sigla PMDB, o acirramento político no Piauí crescia e se agigantava.
No governo, Lucidão, como era chamado por seus seguidores eResultado de imagem para Dr. Lucídio   governadoradmiradores, arregaçava as mangas e decretava: quem estava do seu lado era protegido e quem foi para a oposição seria tratado na base da chibata. Duro altivo e implacável. Dr. Lucídio sabia usar a força do poder e decretou: aos amigos e aliados tudo, aos adversários nada, nem água. E assim, comandou como ninguém, o sistema oligárquico que dominou o Piauí por mais de meio século, tendo do irmão Petrônio, todo apoio.
Em 1982 o primeiro embate, sem as Arenas I e II PFL e PMDB disputaram o Palácio de Karnak, Lucídio, buscou o jovem deputado federal Hugo Napoleão e decidiu enfrentar a nova oposição jáResultado de imagem para Hugo Napoleão governadorcontando vitória. E ganhou por mais de 100 mil votos de maioria. Mas, o time de Alberto Silva fazia 3 deputados federais, com Wall Ferraz o mais votado, e, tomava 11 das 30 cadeiras da ALEPI, inclusive eu (Tomaz Teixeira e Deoclécio Dantas).
Em 1985 o PMDB aposta na dupla Wall Ferraz/Deoclécio Dantas, contra o candidato do Karnak e do Palácio da Cidade, Atila Lyra, naResultado de imagem para alberto silva e wall ferrazmais dura eleição da história de Teresina. Alberto Silva e Wall Ferraz se superaram e juntos, tomaram a prefeitura de Teresina e mais 15 cadeiras na Câmara Municipal, por força do voto vinculado. Estava consagrada a força da oposição. Uma eleição difícil, pois nosso candidato Wall Ferraz, enfartou e foi para o INCOR, só retornando 25 dias antes da eleição. Fazíamos a campanha sem a presença de Wall, mas, tínhamos Alberto Silva, Declécio Dantas, eu e Chico Figueiredo e mais os candidatos a vereadores da época.  
Em 1986, o inesperado rompimento de Lucídio Portela com o governador Hugo Napoleão, que não o acompanhou na eleição de Paulo Maluf contra Tancredo. Lucídio se considerou traído e numa manobra política de Aerton Cândido Fernandes, (empresário), amigo de Alberto Silva e eminência parda de seu governo, desde 71 a 75, costurou a aliança Alberto Silva/Lucidio Portela, conseguindo unir noResultado de imagem para alberto silva e lucidio portelaResultado de imagem para alberto silva e lucidio portelamesmo palanque cachoro e gato, como se diz no popular, numa aliança vitoriosa, que, com a força de Wall Ferraz em Teresina, Lucidio e Alberto no interior, mais os nomes de Chagas Rodrigues e Helvidio Nunes, ambos, também, ex-governadores, estava formado o quarteto da vitoriosa eleição de 1986. Lucídio desmontou a máquina deixada pelo irmão Petrônio e derrotou os jovens Hugo e Freitas Neto, com Deoclécio Dantas de vice, que nos deixou por não aceitar a aliança com Lucídio Portela.
Nessa vitoriosa campanha, o destaque televisivo dos ataques fortes e contundentes, de Carlos Augusto, Tomaz Teixeira e Chico Figueiredo de Mesquita, num trio obrigatório nos programas da coligação e nos palanques demolidores do interior, onde o refrão era o verbo contra a verba e o tostão contra o milhão. Foi a mais dura campanha de governador até aquela época.
Em 1990, Lucídio Portela, sem chegar a consenso com Alberto Silva, para gerar um nome dentro do PMDB e PPB, decide romper e voltar a apoiar o PFL, indicando o genro Guilherme Melo vice de Freitas Neto, para enfrentar Alberto Silva com a caneta na mão e já apoiando a candidatura de Wall Ferraz, o candidato do PMDB.
Lucidio Portela, assim, marcou com glória o seu nome como líder inconteste do PPB/PFL do líder Petrônio, a ele confiado desde os idos da revolução de 64.
Com a vitória de Freitas contra Wall Ferraz, Lucidio Portela, dava aosResultado de imagem para freitas neto  lucidio potelapiauienses, a prova de que sabia liderar e comandar aqueles que nele acreditavam.
Foi para o lado de Alberto Silva, foi eleito vice- governador do PMDB. Voltou para coligação com Hugo e Freitas, se elegeu senador e fez o governador, devolvendo ao esquemão de Petrônio o Palácio de Karnak.
Assim, Lucidão, como era chamado por amigos e seus seguidores, provou que depois de Petrônio, foi o maior líder do seu grupo político.
Lucidio, depois do mandato de senador, decidiu se afastar da política, sequer disputando a reeleição de senador, mas, antes de sair, elegeu o irmão Eloi, suplente do senador Freitas Neto, deixando um Portela no Senado, pois Eloi substituiu Freitas Neto que foi convocado para um Ministério.
Quatro anos depois, 1994, Alberto Silva e Wall Ferraz, lançam MãoResultado de imagem para mao santa  e alberto silvaResultado de imagem para Wall FerrazSanta contra o esquema do PFL, agora confiado aos primos Hugo e Freitas. Venceu Mão Santa, ainda sob a liderança dos líderes Alberto Silva no interior, e, Wall Ferraz na capital. Mão Santa, quatro anos depois 1998 foi consagrado líder inconteste do PMDB, ao vencer Hugo Napoleão, desmontando de vez a máquina pefelista, já sem o comando do grande líder e forte comandante político, Lucídio Portela.
Daí considerar, que Lucídio, Alberto e Wall Ferraz, foram inegavelmente os líderes que mais marcaram nos últimos 50 anos da política do Piauí.
Mão Santa foi destronado pela Justiça, na mais injusta decisão do TSE, onde prevaleceu mais a manobra política dos corredores de Brasília, do que o próprio crime eleitoral, que em nada justificava a cassação do governador do PMDB, que em seguida, numa prova deResultado de imagem para mao santa e wellington diassua nova liderança, elegeu Wellington Dias/PT e ainda tomou uma cadeira de senador. Mão Santa se superou e deu a volta por cima, derrotando o maior mito de beleza e votos do PFL, Hugo Napoleão, consolidando a sua força como o governador que conquistou o eleitorado pobre do Piauí, com o projeto sopa na mão e sua simplicidade em abrir o Palácio de Karnak para o povão da periferia e até para carroceiros. Mão Santa surpreendeu a gregos e troianos. Depois, traído pelo PT, rompeu e continua na oposição.
Esses, os melhores momentos da política do Piauí, nos últimos 60 anos. 
É nossa retrospectiva política de hoje, doa a quem doer, em homenagem ao grande líder Lucídio Portela, que fica para a história como o austero e vitorioso político que marcou época no Piauí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário