Dilma na posse do ministro Nelson Barbosa
Em primeiro dia de Barbosa no comando da Fazenda, bolsa fechou em queda e dólar em alta
No dia da posse de Nelson Barbosa como novo ministro da Fazenda, o dólar teve alta expressiva e a bolsa de valores fechou em baixa. Mesmo reiterando o compromisso com o ajuste fiscal e a arrumação das contras públicas ao longo do dia, as palavras de Barbosa não contiveram a desconfiança dos investidores.
O dólar fechou o dia com alta de 1,92%, a 4,02 reais. O Ibovespa, principal índice da Bovespa, caiu 1,35%, aos 43.318 pontos.
Em teleconferência com investidores feita antes mesmo de sua posse, nesta tarde, Barbosa repetiu que a direção da política econômica continua a mesma após assumir o comando da Fazenda no lugar de Joaquim Levy, com foco no ajuste fiscal e redução da inflação. Ainda assim, operadores afirmaram que o mercado quer ver ações concretas de austeridade para se convencer de que o comprometimento do governo com o ajuste não se esvaiu.
“O problema não foi o que ele disse, mas o que ele não disse”, afirmou o estrategista de renda fixa da corretora Coinvalores, Paulo Celso Nepomuceno, para quem faltaram sinalizações mais incisivas de austeridade fiscal nas declarações de Barbosa. “O discurso foi basicamente o mesmo de antes (da nomeação de Barbosa), mas o mercado está convencido de que as coisas vão mudar para pior.”