A presidente Dilma Rousseff (Foto: AP Photo/Eraldo Peres, File)

De um ministro próximo a Dilma e com experiência ampla no Congresso: não subestimem a turma do enfraquecido Eduardo Cunha nem comemorem o esfriamento do impeachment. Bastam duas derrotas no início do ano legislativo para o caos se instalar novamente.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.