segunda-feira, 28 de março de 2016

2, 7, 6, 8 ou 9? Quais os próximos acontecimentos na Câmara dos Vereadores de Tutoia?


Plenário antes do inicio da sessão ainda pela manhã

Falar do fato ocorrido na Câmara dos Vereadores de Tutoia, no sábado de aleluia (26), remete-nos a necessidade de voltar ao tempo, mais precisamente, no inicio desta atual legislatura, onde dos 13 assentos, apenas 2 eram ocupados por vozes oposicionistas (Zé Orlando e Christian Noronha).
Nos idos de 2014, após a visita do então pré-candidato a Governador Flávio Dino no município, algo inesperado acontece, vereadores da base do governo aparecem num evento com discursos lardeados de sentimento oposicionista. Dali em diante, uma revolução na câmara dos vereadores começaria. Numa eleição antecipada, Antonio Chico foi eleito presidente, passando o bloco de oposição a contar com 7 legisladores (Antonio Chico, Binha, Elias, Gean, Pedro Agripino, Christian Noronha e Zé Orlando).

Capitão Benilton tenta acalmar populares que gritavam impedindo a realização da sessão
Em poucos dias, Gean mudaria de ideia, voltando para a base do governo, ficando a base governista com 7 vereadores e a oposição com 6. Porém, em abril de 2015, sai o veredito do Dr. Rodrigo Terças sobre a denuncia de Captação ilícita de sufrágio (compra de votos) que condenou o vereador Gean, conseguindo uma liminar, mantendo-se no cargo, mas meses depois, saindo definitivamente, ocupando a vaga, o suplente Romildo do Hospital, que integrou a ala de oposição, somando 7 (oposição) contra 6 (governo).
No recesso, principalmente nos bastidores, boatos espalhavam que Zé de Mar, integraria o time de oposição, e Christian Ernesto estava na base do governo, fatos que se consumaram, na volta dos trabalhos no ano em curso, e que deixou oposicionistas e governistas boquiabertos, pois não se mencionava tais possibilidades, vistas até como irreais. O placar permaneceu o mesmo, 7 (oposição) x 6 (governo).

Aglomeração de populares do lado de fora da câmara

O vereador Christian Ernesto, se licenciou para assumir a secretaria de Turismo, com a vaga em aberto, assume o 1º suplente da coligação, que na defesa do governo, seria Bernardo do Jardim, que não obteve exito na tentativa, por ter saído do partido que pertencia a coligação de Christian (PRP) para outro (segundo afirmativas contrárias a sua defesa), assim, a vaga passou para Raimundo do Sintraf, que foi empossado e integrou o time oposicionista. Ficando a oposição com 8 e o governo com 5. O descontentamento continuou, o vereador Enilson Santos, anunciou publicamente sua saída do governo, onde passaria a integrar a oposição na câmara.

Com isso, a oposição passaria a ter 2/3 (dois terços) dos vereadores, maioria absoluta. Eis que chegamos ao Sábado de Aleluia. Uma sessão extraordinária foi convocada para o último sábado (26) sábado de aleluia, com o seguinte cenário, Christian entregou o cargo de secretário de turismo, voltando a câmara, onde a oposição estava composta de 8 vereadores e a situação com 5. Na pauta da primeira sessão, uma denuncia do vereador Zé Orlando contra o vereador Christian por quebra de decoro parlamentar, que pelos votos da maioria foi aceita. Em seguida, foi iniciada a segunda sessão, onde foi lida pelo secretário da casa, vereador Binha, uma longa denuncia do presidente do sindicato dos servidores Elivaldo Ramos e do Advogado kelson Veras com supostas irregularidades na secretaria de Educação e nos repasses do executivo a Câmara, denuncia que também foram aceitas pela maioria.
Pe. Claúdio (esquerda) pediu as pessoas calma e que a paz reinasse naquela casa / Tenente Coronel Glauber Miranda (direita) organizou a galeria, garantindo o inicio da sessão já por volta das 18: Horas
   

E qual o problema que gerou tanta aglomeração de pessoas e grande contingente policial? Entenda: Durante o feriado da Semana Santa, divulgou-se nas redes sociais, que na sessão extraordinária, poderia acontecer o afastamento do vereador Christian, onde reassumiria Raimundo do Sintraf, com isso a oposição teria maioria absoluta, que pelo regimento, havendo denuncias, poderia afastar o chefe do executivo municipal. Antes do inicio da sessão, dezenas de pessoas, se espremiam na galeria, a esmagadora maioria daqueles presentes ali, simpatizantes do governo, que não deixavam a sessão ser iniciada, o efetivo policial era pequeno, foi solicitado reforço de cidades vizinhas, do GTA e de uma equipe de Chapadinha, onde no comando do Tenente Coronel Glauber Miranda, a ordem foi mantida, e por volta das 18: horas a sessão foi iniciada, com resultado já mencionado.
Vereador Alexandre Baquil (acima) / abaixo vereadores Paulinho e Maria do Carmo da base do governo

   


Entenda o que poderá acontecer: As denuncias contra o vereador Christian e o Prefeito Raimundo Nonato Baquil foram aceitas, pelo regimento, foi instaurado o impeachment contra ambos, num prazo de 48 horas, será montada a comissão processante e dado o prazo de ampla defesa para os citados. Após apresentarem suas defesas, caberá ao plenário manter o cargo ou cassá-los, se Christian for cassado, assumirá Raimundo do Sintraf, e no caso do prefeito Raimundo Nonato, assume o vice Batista Leonardo, para cassar o chefe do executivo municipal, é necessário 2/3 terço (9) dos vereadores votarem a favor.
Vereador Zé Orlando líder da oposição (acima), abaixo vereadores Romildo do Hospital e Enilson Santos da oposição

   

O blog do Minard intitulou de golpe a iniciativa dos vereadores oposicionistas (veja Aqui). No caso, observa-se não um golpe, mas os vereadores utilizando de prerrogativas legais, evidente que o regimento deverá ser respeitado, para qual for a decisão, esta seja legítima. 
Aguardaremos a sessão desta segunda-feira (28), para de fato, sabermos os próximos acontecimentos.
Imagens do lado de fora da Câmara após o final da sessão



Nenhum comentário:

Postar um comentário