sexta-feira, 4 de março de 2016

Acordar cedo afeta produtividade no trabalho, dizem cientistas; jornada deveria começar às 10h

Escalas de trabalho não alinhadas ao relógio biológico do funcionário pode explicar baixa produtividade no ambiente profissional. Um estudo feito pelo professor Cristopher Barnes, da Foster School of Business, pertencente à Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostrou que trabalhadores cansados tendem a cometer mais erros graves e a sofrer acidentes de trabalho - ao contrário daqueles que têm seu relógio biológico em conformidade com sua jornada de trabalho: se sentem mais concentrados, menos estressados e relativamente mais saudáveis. De acordo com uma reportagem do BBC, a produtividade está relacionada ao ritmo circadiano, que varia de pessoa para pessoa. O professor do Instituto de Psicologia Médica da Universidade Ludwig-Maximillian, em Munique, Till Roenneberg, explica que nossas vidas não costumam considerar o ritmo que tínhamos no passado, quando passávamos mais tempo do lado de fora sob a luz natural. O início do expediente às 8h ou 9h da manhã vai contra o relógio biológico dos empregados. O pesquisador estima que mais de 70% das pessoas acordam mais cedo do que deveriam, se o objetivo era estarem descansadas e produtivas. O neurocientista Paul Kelly, da Universidadede Oxford, no Reino Unido, defende que a jornada de trabalho ideal deveria começar às 10h. "Não é racional começar a jornada às 8h", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário