quinta-feira, 8 de setembro de 2016

NOTÍCIAS  DIVERSAS: PIAUÍ- BRASIL

RIVER: DO CÉU AO INFERNO
O River está rebaixado. Volta para série D do campeonato brasileiro de 2017. Ainda que vença os dois jogos que lhe resta, o campeão piauiense não ultrapassará mais os três últimos antes dele. A bem da verdade, devemos por ofício dizer que, o galo foi o único clube do futebol profissional do Estado que experimentou os dois extremos da fama. Ficou no topo dos melhores e na ponta dos piores. Nenhum clube local chegou a tanto.

VICE-CAMPEÃO
Em 2015, o tricolor foi vice-campeão brasileiro da série D. Nunca nenhum clube daqui foi tão longe. Nem mesmo o Tiradentes na sua fase áurea.

E MAIS
A história será contada para os posteres, porque a decisão foi em Teresina, no Albertão, perante 41mil, pessoas no dia 15 de novembro daquele ano. O zero a zero com o Botafogo de Ribeirão Preto nos tirou o título. Houve muita cosia estranha naquele jogo que um dia ainda vou contar.

A LANTERNA
Um ano depois de ser vice, em 2016, o Galo desce do céu ao inferno e fica com a lanterna da série C no seu grupo e é desclassificado. Detalhe:na série D tem pior do que o River com menos pontos na tabela.

BRIGA BOA
Promete render a briga do deputado Robert com a jornalista Joice Ressalmann. O deputada mesmo sendo de oposição tomou as dores da senadora Regina Sousa (PT),vítima de ataques da jornalista.

PERGUNTA NA TRIBUNA
Robert Rios quer saber, quando a jornalista vai assumir o nome do segundo marido que é piauiense e sair por aí dizendo que casou com o homem do Piauí. Por enquanto, ela ainda usa o nome do primeiro marido.

ALTO RISCO
É perigosa a decisão da justiça Eleitoral de tirar do páreo o jornalista Amadeu Campos na disputa pela prefeitura de Teresina. Isso porque, a chapa de vereadores PTB/PT, pode perder um vereador. A conferir.

QUEM?
Sem Amadeu Campos (PTB) e sem o candidato da Rede, Professor Soares, como ficaria a disputa em Teresina? Quem seria o candidato para polarizar com o oficial?

RECURSO
Amadeu Campos disse ao seu primo, deputado Temístocles Filho (PMDB), que vai recorrer a Tribunal Superior Eleitoral. Tem todo o direito de faze-lo. Enquanto não houver a decisão final, ele continua na disputa.

ADEUS AS ILUSÕES
Em São Pedro do Piauí, a ex-primeira dama do município desistiu da candidatura a prefeita. Ela disputaria pelo PT, por cujo partido, seu marido, Goió, foi prefeito e teve o mandato cassado.

IMPUGNADO
De N. S. dos Remédios, vem a informação de que a Justiça cassou a candidatura do jovem Fernando, filho do ex-prefeito Tim Tim. Eleito e reeleito, Tim Tim morreu no exercício do mandato em 2015. Seu filho não poderia ser candidato de acordo com a Lei. Mas entrou e acabou impugnado.

IRIS, O PREFERIDO
Estamos em Goiás. Aqui em Goiânia, o candidato preferido do povo é o ex-governador, ex-senador, ex-deputado federal, ex-ministro e ex-prefeito da capital três vezes, Sr. Iris Rezende. O homem tem 84 anos, mas o povo quer.

TODO MUNDO QUER
Todo mundo agora quer pegar carona na lambança que o Senado fez na cassação da presidente Dilma Roussef(PT). Eduardo Cunha, Delcidio do Amaral e os servidores públicos expulsos por improbidade.

5 ANOS SEM CIDADANIA
Servidor público, seja municipal, estadual ou federal, expulso por improbidade fica cinco anos com seus direitos de cidadão suspensos.

IMPEDIMENTO
Uma vez expulso, o servidor fica impedido de fazer concurso, assumir cargo comissionado, não pode votar e nem ser votado. Pois agora, eles brigam para ficar apenas com a expulsão e querem ter os mesmos direitos dados a Dilma. É justo ou não?

NOTAS & NÓTULAS
*Apesar de tudo isso, nós continuamos amando o River. É o nosso eterno campeão. E será sempre.

*A campanha vai acabar e tem candidato que ainda não colocou o seu bloco na rua.

*E tem aquele candidato que ainda aguarda um tal padrinho político começar a campanha.

*O tal padrinho do candidato a vereador está na Europa a negócios e avisou que só chega dia 15. Aí, metade do tempo já se foi.

*Em política, tempo que passa, é voto que se perde. Tá na hora de arranjar outro padrinho, urgente.

Pedro Alcântara (06.09.2016)


Nenhum comentário:

Postar um comentário