sábado, 1 de outubro de 2016

* NOTÍCIAS  DIVERSAS:  PIAUÍ-  BRASIL

A campanha eleitoral deste ano, já está sendo apontada como o pleito mais violento dos últimos anos no país. O TSE monitora a movimentação e repudia os atos de barbárie, segundo o presidente, ministro Gilmar Mendes. De junho até aqui, foram a registrados 28 homicídios em todo país e mais 12 atos considerados rigorosamente gravíssimos e que estão sendo investigados até pela Polícia Federal por determinação do Ministro da Justiça Alexandre Moraes. Há homicídios, sequestros e ameaças de morte. Os casos mais graves envolvem assassinatos no Rio de Janeiro, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Paraíba e Minas Gerais.
POR FORAMesmo com o assassinato de um eleitor pela própria mãe na cidade de Boa Hora e o sequestro de um candidato em Porto, o Piauí não aparece no mapa da violência eleitoral produzido pelo TSE e pela grande mídia.

FORÇAS FEDERAIS CHEGAM NESTA SEXTA AO PIAUÍPara reforçar a segurança do pleito do próximo domingo no Piauí, cerca de 150 soldados do Exército Brasileiro desembarcam nesta sexta-feira na cidade de Piripiri. Eles vem de Fortaleza sob o comando do capitão Alencar.
DISTRIBUIÇÃOA tropa será distribuída assim: 60 soldados para Piripiri, 30 para Pedro II, 15 para Capitão de Campos e 15 para Brasileira Brasileira. A informação é do Promotor de Justiça João Mendes Benigno Filho que responde pela zona Eleitoral de Piripiri.
QUEM MANDOEsse reforço faz parte do plano estratégico do próprio Exército através da 10ª Região Militar com sede em Fortaleza e que abrange os Estados do Ceará, Piauí e Maranhão.
Segundo informou o Promotor João Benigno, 60 soldados ficarão em Piripiri, 30 em Pedro II, 15 em Capitão de Campos e 15 em Brasileira.

OFICIALAgora é oficial: o TSE liberou tropas federais para 58 cidades do Piauí. Nesse mapa não entram as cidades acima citadas. Elas fazem parte do planejamento do Exército.

SEGURANÇA ESTADUALNesta quarta-feira, 29, o governador Wellington Dias reuniu setores do sistema de Segurança do Estado, comando da PM e secretario de Segurança para detalhar a imprensa como será feita toda a segurança da eleição.

ELEIÇÃO EM PIMENTEIRASNa cidade de Pimenteiras havia uma dúvida se o médico Francisco Antão Arraes poderia ser candidato. O TRE bateu o martelo, pode sim. Arraes está na lista dos ficha Suja do TCE. Para se candidatar ele conseguiu uma liminar junto ao Juizado da Fazenda.
RECURSOSA Justiça não socorre aos que dormem. Houve recurso contra a liminar que garantia o registro da candidatura. Uma vez aceita a candidatura ninguém se manifestou contra. No dia 16 de setembro esse registro foi confirmado com transito em julgado.
CAI A LIMINARTrês dias após a confirmação da candidatura, portanto, dia 19, o desembargador Othon Mário Lustosa cassou a liminar, mas já era tarde. Agora, Arraes é candidato e, se for eleito, alguém poderá pedir a impugnação do diploma e ainda, a cassação do mandato, caso ele assuma.
A OUTRA AÇÃOEnquanto isso, no Tribunal de Justiça segue o processo motivado pela denuncia do Tribunal de Contas. Se for condenado, o Dr. Arraes pode pegar pena de prisão, oito anos de inelegibilidade, perda da função pública e multa. Ele é acusado pelo MP de malversação de recursos públicos ao tempo em que foi secretario municipal de Saúde da cidade.
BATE...Presidente do STF e da sessão que cassou o mandato da presidente Dilma, o ministro Ricardo Lewandowski, um dos autores da lambança que fatiou o julgamento declarou que a cassação de sua amiga petista “foi um tropeço na democracia”.
...REBATEPresidente do TSE, o ministro Gilmar Mendes não deixou barato essa ignomínia e mandou ver. “tropeço foi fatiar o julgamento”. Ah, bom!
TOMA LÁ, DA CÁTem um vereador de Teresina que contraiu empréstimo de R$ 1 milhão com um agiota para bancar a campanha de reeleição. O agiota exigiu juros de 25% e seis cargos no gabinete pelos quatro anos. Negócio fechado.

Notas & nótulas*Nesta sexta-feira tem um fenômeno no céu. É a lua negra. Só faltou ser sexta-feira 13.
*Em Parnaíba, a coligação do prefeito foi a Justiça para barrar uma pesquisa do candidato Mão Santa.
*Ao mesmo tempo, a coligação oficial não publica suas pesquisas.

Autor: Pedro Alcântara



Nenhum comentário:

Postar um comentário