sábado, 21 de janeiro de 2017


Quanto ganha o presidente dos EUA? Os benefícios do cargo mais poderoso do mundo

Ao tomar posse como 45º presidente dos Estados Unidos, Donald Trump entra para um clube ainda mais seleto do que muitos imaginam.
O cargo traz para seu ocupante alguns benefícios invejáveis. Da proteção oferecida por um megaesquema de segurança até um pelotão de funcionários à disposição 24 horas por dia.
O salário também não é de se jogar fora. O mandatário dos EUA ganha mais de 3 vezes o salário de seu colega brasileiro...
Mas quais são os principais benefícios?
Uma fortaleza voadora
Para viagens curtas, o presidente dos EUA viaja de helicóptero. Distâncias mais longas são cobertas com estilo: a bordo do Air Force One, um Boeing 747-200B construído sob medida para uso do mandatário. Com área de uso de 371 metros quadrados, a aeronave conta com salas de reunião, aposentos de luxo e mesmo um hospital.
E pode ser reabastecido em pleno ar. Ironicamente, Trump se envolveu em uma polêmica no mês passado ao afirmar que cancelaria um contrato bilionário para a construção da nova versão da aeronave e que voaria em seu próprio avião.
No entanto, autoridades de segurança dos EUA disseram que isso seria um risco para a segurança do presidente, já que o Air Force One tem defesas espetaculares que incluem proteção contra explosões nucleares e ataques com mísseis.
Limusine digna de 007
Quando se deslocar por terra, Trump estará a bordo de outra fortaleza móvel - a limusine presidencial. O carro não apenas é ultrablindado, contando com proteção contra ataques com armas biológicas, como pode se defender de agressões disparando granadas e gás lacrimogêneo.
Além disso, carrega um suprimento de emergência de sangue do mesmo tipo do presidente.
Horário flexível
Ninguém está querendo sugerir que a vida presidencial é fácil, mas o ocupante do cargo ao menos pode flexibilizar seu horário de trabalho. Ex-presidentes, como Ronald Reagan, ficaram famosos por "fazer suas horas" no exercício da função - Reagan (1980-88) tirava sonecas ao longo do dia, enquanto George W. Bush deixava o escritório para se exercitar por horas a fio.
Estafe extenso
Sempre que necessário, Trump poderá fazer uso de um batalhão de funcionários da Casa Branca que ficam 24 horas por dia à disposição dele e de sua família. Eles incluem mordomo, seis cozinheiros (um deles só para sobremesas), médico, personal trainer e até mesmo um florista.
Pensão vitalícia
Não que Trump realmente precise de dinheiro, mas quando deixar o cargo, seja daqui a quatro ou oito anos (caso seja reeleito), terá uma fonte extra de renda: as leis americanas garantem a ex-presidentes uma pensão vitalícia de US$ 191 mil anuais, além de custear as despesas de mudança e o salário de um corpo de funcionários, cobrindo ainda aluguel de um escritório e material.
Por falar em dinheiro...
O salário anual presidencial é de US$ 400 mil (cerca R$ 1,28 milhão, ou R$ 106 mil mensais), quantia superior à recebida pelos mandatários de várias nações, incluindo o Brasil (o salário mensal presidencial é de R$ 30,9 mil). Há ainda uma cobertura de despesas de US$ 50 mil, isenta de impostos. Trump prometeu abrir mão de seus vencimentos e receberá um salário simbólico de US$ 1.
Memória eternizada
Desde os anos 30, presidentes que deixam o cargo são homenageados com a construção de uma biblioteca em que os arquivos de seu mandato serão armazenados, incluindo documentos e minutas de reuniões. Humoristas americanos já aproveitaram a deixa para fazer piada com o fato de o presidente americano ser um ávido usuário de mídias sociais, o que teoricamente daria mais trabalho para fazer registros.
Mansão de respeito
Mesmo para um bilionário, a Casa Branca, a residência oficial do presidente americano, impressiona. Conta com 132 aposentos e 32 banheiros, além de um cinema privativo e dependências esportivas. É mobiliada e seu ocupante - com ajuda da primeira dama, claro - podem personalizar a decoração com empréstimos de obras de arte junto à National Gallery of Art.
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário