sábado, 29 de abril de 2017

PDT decide expulsar deputado infiel, que votou a favor da reforma trabalhista

Cadoca foi expulso do PDT, mas disse que não agiu às escondidas / JC Imagem 
O deputado Carlos Eduardo Cadoca está expulso do PDT
 
O PDT anunciou que decidiu expulsar o deputado federal Carlos Eduardo Cadoca (PE) da sigla por ter votado contra a orientação do partido e a favor da reforma trabalhista, aprovada em sessão que terminou na madrugada de quinta-feira/27, A decisão de expulsar o parlamentar foi divulgada em nota oficial do partido assinada pelo presidente da legenda, Carlos Lupi. A decisão foi tomada pela Executiva Nacional do PDT. "O PDT tem suas raízes históricas e lutas sempre em favor do trabalhador brasileiro. No momento que um governo ilegítimo, imoral e sem qualquer apoio popular decide atacar diretamente as conquistas trabalhistas, o PDT tem a obrigação de ficar ao lado do trabalhador brasileiro", diz o texto. Segundo o comunicado do partido, as reformas propostas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB) retiram direitos dos trabalhadores. Na Convenção Nacional do PDT, em março, ficou decidido que a legenda faria oposição às reformas. Cadoca foi o único dos 16 deputados do PDT que participaram da votação a se posicionar favorável à reforma. O partido tem uma bancada de 19 deputados federais. O projeto foi aprovado na Câmara por 296 votos a favor e 177 contrários. O texto agora segue para o Senado.
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário